Fome e emagrecimento

Publicado em por Carolina Capellari Simon Nutricionista

Fome e emagrecimento

A fome excessiva é uma das dificuldades mais relatadas em consulta, e um dos maiores desafios no processo de perda de peso.
Ingerir menos calorias do que gastamos é um dos pontos necessários quando nosso objetivo é emagrecer. A matemática é simples, mas isso não significa que você deve sofrer com fome.
Sentir mais fome nos primeiros terceiros e quartos dias de uma reeducação alimentar é normal, (especialmente se você não tinha um controle da sua alimentação previamente) mas, a fome persistente durante semanas é um indicativo de que as quantidades, distribuições de alimentos e macronutrientes podem não estarem tão adequadas, (pessoas com obesidade tendem a ter mais fome também, é importante estar atento a isso!).
Ficar o tempo inteiro com fome piora o humor devido a produção de cortisol (hormônio do estresse), influenciando a manutenção da glicemia, que é propicia a escolha de opções alimentares de piores qualidades nutricionais (doces e alimentos gordurosos). Para perda de peso é essencial uma estratégia que vise a restrição energética moderada, com boas escolhas alimentares, evitando fome excessiva e episódios de compulsão.
Foque em refeições completas (proteínas, carboidratos, gorduras e fibras) para garantir maior saciedade. Beba água, faça as refeições com calma, mastigando corretamente. Também procure praticar o autoconhecimento: terapia, meditação, reveja seus conceitos e valores, olhe para você com mais carinho. Só assim podemos entender que tédio, carência e tristeza são diferentes de fome, esses sintomas são conhecidos como: fome emocional.

Aqui no meu consultório em Harley Street disponibilizamos ao paciente exames, tecnologia de ponta em avaliação nutricional, planejamento alimentar, personalizado e profissionais do mais altos níveis em parceria para ajudar você a lidar com seu peso, saúde e emoções!

Follow me on Instagram: @nutricionistaemlondres

emagrecer emagrecimento perda de peso obesidade fome ansiedade cortisol glicemia terapia nutricionista no exterior nutricionista em Londres


Voltar