BLOG

segunda, 13 janeiro 2020 - VEGETARIANOS E VEGANOS - PLANT BASED DIET

 

O veganismo tem ganho muitos adeptos no mundo inteiro o que a meu ver é incrível do ponto de vista ambiental e ético, porém sempre é necessário alertar as pessoas sobre as adequações em termos de consumo de nutrientes.

A maioria das pessoas decide ser vegetariana para evitar a morte de animais, que consideram ser desnecessária, mas também há quem opte por este tipo de alimentação devido a problemas de saúde, crenças religiosas ou espirituais, entre outras. Importante ressaltar que ser vegetariano não é o mesmo que ser vegan. Sendo duas dietas parecidas, uma é mais restrita do que a outra, sendo a vegan mais restrita em termos de dieta e produtos de origem animal não alimentares.

Muitas pessoas tem um conceito de que nutricionistas em geral não gostam de prescrever dietas sem proteína animal, porém é sempre importante ressaltar que o profissional nutricionista precisa respeitar as escolhas éticas, religiosas, culturais e econômicas desse paciente e buscar a melhor solução em termos de alimentação sem julgamento e sem expor sua opinião sobre o assunto, pois de fato ela não é relevante.

Nunca podemos deixar de alertar sobre as questões nutricionais envolvidas, vendo por este ponto de vista, a ingestão de proteínas nas dietas veganas é reduzida o que pode levar ao aumento do consumo de carboidratos em forma de compensação energética (o corpo necessita de mais energia e o paciente acaba comendo mais carboidratos). Alguns estudos relacionam tambem a dieta vegana com aumento de gordura corporal e peso, justamente devido ao consumo menor em proteína e aos desajustes no consumo de nutrientes.

A proteína tem papel de reparação e construção de tecidos do corpo, não apenas dos músculos mas de todo organismo de maneira geral. A proteína tem ação termogênica (utiliza mais energia para sua absorção) e a redução do seu consumo pode sim mudar a composição do corpo (aumento de gordura e redução da massa magra).

Como evitar isso? A resposta é simples e óbvia: consulte uma nutricionista. O paciente que quer excluir qualquer nutriente da sua dieta PRECISA de ajuda pois pode acabar prejudicando seu estado nutricional. O assunto fica mais sério quando se trata de crianças e adolescentes (0-18 anos), nessas fases da vida a necessidade de energia e nutrientes e aumentada pois o corpo está em desenvolvimento. Qualquer restrição nessa fase pode comprometer não apenas o crescimento, mas o desenvolvimento neurológico, causando prejuízos irreversíveis. No caso de crianças e adolescentes é imprescindível que se busque a ajuda de uma nutricionista especializada em Nutrição Infantil.

Ser vegano ou vegetariano pode ser sensacional, uma dieta sem produtos de origem animal bem planejada pode reduzir os riscos de doenças cardiovasculares, vários tipos de câncer, aumentar qualidade de vida, promover perda de peso, porém repito: ela precisa ser feita por nutricionista.

Adotar um estilo de vida vegano ou vegetariano não é moda, é uma atitude incrível e louvável, mas precisa de orientação e suporte como qualquer mudança de estilo de vida.

Agendamentos presenciais em Londres e online para o mundo todo!

Aqui no consultório em Harley Street disponibilizamos ao paciente exames, tecnologia de ponta em avaliação nutricional e profissionais do mais alto standard para ajudar você a lidar com seu peso, saúde e emoções!

Agende sua consulta:
[email protected]
+44 (0)7756988135 (WhatsApp)

Instagram: @nutricionistaemlondres

CONSULTAS ONLINE DISPONIVEIS PARA O MUNDO INTEIRO

VISITE MINHA LOJA ONLINE NO AMAZON!

23 Harley Street, Marylebone
London
W1G9QN

 

Referêcias

  • Abonizio J. Conflitos à mesa: vegetarianos, consumo e identidade. Rev Bras Ciênc Soc. 2016;31(90):115.
  • Instituto Brasileiro de Opinião Pública. IBOPE 2012: 15,2 milhões de brasileiros são vegetarianos. São Paulo: IBOPE; 2012
  • Ruby MB. Vegetarianism: A blossoming field of study. Appetite. 2012;1(58):141-50.
  • Sabaté J, Wien M. A perspective on vegetarian dietary patterns and risk of metabolic syndrome. Br J Nutr. 2015;113(S2):S136-43.
  • https://www.eatright.org/

 

ENGLISH VERSION

Veganism has gained a lot of fans around the world which in my view is amazing from an environmental and ethical point of view, but it is always necessary to warn people about the adequacy of nutrient consumption.

Most people decide to be vegetarian to avoid the death of animals, which they consider to be unnecessary, but there are also those who choose this type of diet due to health problems, religious or spiritual beliefs, among others. Importantly, being vegetarian is not the same as being vegan. Being two diets alike, one is more restricted than the other, the vegan being more restricted in terms of diet and non-food animal products.Many people have a concept that nutritionists in general do not like to prescribe diets without animal protein, but it is always important to emphasize that the professional nutritionist needs to respect the patient's ethical, religious, cultural and economic choices and seek the best dietary solution. without judgment and without expressing your opinion on the matter, as it is not really relevant.

We can never fail to warn about the nutritional issues involved, seeing from this point of view that protein intake in vegan diets is reduced which can lead to increased carbohydrate consumption in the form of energy compensation (the body needs more energy and the patient ends up eating more carbs). Some studies also relate the vegan diet with increased body fat and weight, precisely due to lower protein intake and nutrient mismatches.Protein plays a role in repairing and building body tissues, not just muscles but the whole body in general. The protein has thermogenic action (uses more energy for its absorption) and the reduction of its consumption can change the body composition (fat increase and lean mass reduction).How to avoid it? The answer is simple and obvious: consult a nutritionist. A patient who wants to exclude any nutrients from their diet NEEDs help as it may end up harming their nutritional status.

The issue becomes more serious when it comes to children and adolescents (0-18 years), at these stages of life the need for energy and nutrients is increased because the body is developing. Any restriction at this stage can compromise not only growth but neurological development, causing irreversible damage. In the case of children and adolescents, it is essential to seek the help of a nutritionist specialized in Child Nutrition.Being vegan or vegetarian can be sensational, a well-planned diet without animal products can reduce the risk of cardiovascular disease, various cancers, increase quality of life, promote weight loss, but I repeat: it needs to be done by a nutritionist.

Adopting a vegan or vegetarian lifestyle is not fashionable, it is an incredible and laudable attitude, but it needs guidance and support just like any lifestyle change.



Por: Carolina Capellari Simon


 
 
 

© 2020 All Rights Reserved by Carolina Capellari Simon